Aquecedores a Óleo

Os aquecedores a óleo são regra geral eléctricos e consistem num conjunto de finas secções de metal, por dentro das quais circula um óleo. Na base do aquecedor existe uma resistência eléctrica imersa no óleo e que o aquece. Ao circular o óleo transmite o calor ao metal que o circunda. As secções de metal por sua vez aquecem o ar. Estes equipamentos são também vulgarmente chamados de radiadores.

Os sistemas que usamos habitualmente nas nossas casas são designados por aquecedores passivos, pois o ar é aquecido ao passar por entre as secções do aquecedor, e como sabemos, o ar quente sobe, pelo que se forma uma corrente ascendente que na sua base vai atraír ar menos quente para junto do aquecedor para ser por sua vez aquecido.

Existem também sistemas de aquecedores activos, em que existe uma ventoinha ou algo semelhante que impulsiona o ar, forçando-o a passar através das secções do aquecedor. Dessa forma o ar quente pode ser impulsionado numa determinada direcção podendo mais facilmente aquecer uma divisão. No entanto, devido à ventoinha, esses aquecedores são mais ruidosos e não são tão habituais.

Segurança

A principal vantagem dos aquecedores a óleo é a sua segurança. A temperatura do metal é relativamente baixa, sendo que o risco de queimaduras é virtualmente nulo. Os sistemas mais modernos têm ums sensor que desliga automaticamente a corrente caso sejam tombados ou inclinados abruptamente. Através de um termostato pode-se regular a temperatura pretendida, economizando energia, visto o aquecedor só funcionar quando a temperatura descer abaixo do valor pretendido. O mesmo sistema desliga a energia quando a temperatura voltar ao valor pretendido, ou caso o sistema avarie, a energia é cortada para prevenir sobreaquecimentos e eventuais problemas.

Devido a não haver combustão, podem ser usados em quartos fechados, sem problemas.

Um aqueceder a óleo não precisa de manutenção específica e pode durar vários anos em boas condições de funcionamento.

A grande maioria está instalada sobre uma base com rodas, tal como a figura acima mostra, para poderem ser facilmente transportados de um local para outro conforme as necessidades.

Eficiência

Os aquecedores a óleo não são particularmente eficientes para aquecerem grandes áreas, mas servem perfeitamente para aquecer um quarto ou um sala. A principal limitação prende-se com o seu tamanho. Um aquecedor maior tem maior superficie de contacto com o ar e portanto aquece melhor (mais rapidamente) uma sala. No entanto dimensões grandes limitariam a sua mobilidade.

Idealmente o aquecedor seria colocado no meio da divisão a aquecer. Isso permitiria que o aquecedor radiasse calor em todas as direcções, mas nem sempre é possível colocá-lo nessa posição. Deve-se, em nome da eficiência, procurar não o colocar encostado à parede, pois quanto mais espaço ele tiver à sua volta, mais ar poderá aquecer.

Em termos de eficiência eléctrica, são mais eficientes do que os vulgares aquecedores de resistência, pois o óleo, apesar de demorar um pouco mais a aquecer, tem caraterísticas térmicas que lhe permitem conservar a temperatura, pelo que basta um pouco de energia para o manter a funcionar nas temperaturas pretendidas. Obviamente que a eficiência destes produtos está também relacionada com o isolamento térmico da casa. Se a casa tiver problemas de isolamento térmico, o aquecedor irá aquecer o ambiente na mesma, mas as perdas de temperatura serão maiores, e no limite o aquecedor estará sempre ligado, e apenas em seu redor se notará a sua acção.

[Início]